Sobre união, falta, endividamento e confiança

🍯 #MelComPimenta 🌶

ATRASADINHOS: Saúde e Meio Ambiente de Americana propõem ações emergenciais contra a dengue

“Envolver diversos segmentos da sociedade em torno de uma grande ação emergencial de conscientização para o enfrentamento da dengue. Isto é o que ficou definido em reunião realizada ontem (7) na sede da Secretaria de Saúde entre o secretário da pasta, Gleberson Miano, e o do Meio Ambiente, Odair Dias, e demais participantes”, informa o TodoDia.

Comentando: Corretas, mas tardias essas conclusões. O clima já começa a esfriar e as chuvas estão mais raras, o que nos diz que a temporada mais ativa da reprodução do mosquito da dengue vai ficando para trás. A pergunta que não quer calar é esta – por que somente agora acordaram, depois de tanto sofrimento da população? Será que não sabiam qual é a temporada da dengue nesta cidade? Ela se repete todos os anos na estação chuvosa, senhores!

MÁ NOTÍCIA: Médico falta e Pronto Atendimento do Zanaga fica lotado

Matéria de O Liberal de ontem diz que a Secretaria de Saúde apenas informou que não foi possível enviar substituto porque a ausência não teve aviso prévio e população precisou de bastante paciência. E põe paciência nisso!

Comentando: O fato é que os profissionais da Saúde são caros, e a prefeitura não quer contratar. Com o fim do programa Mais Médicos, ficamos sem os cubanos, e quem está pagando o pato é a população dos bairros mais periféricos. E por falar em Zanaga, quem conhece a índole dos zanaguenses sabe muito bem que o atual prefeito perderá de lavada por lá, caso seja candidato na próxima eleição municipal. E lembremos também que, além de médicos, faltam também professores. Educação e Saúde vão de mal a pior aqui em Americana, e o povo sabe porque está experimentando isso.

MUITO PREOCUPANTE: Endividados atingem maior patamar em 4 anos; economista não vê solução neste governo

“Pelo quarto mês consecutivo, a taxa de famílias endividadas no Brasil ultrapassa a marca dos 60%. Em abril deste ano, a parcela de devedores, em atraso ou não, registrou 62,7%, sendo o patamar mais expressivo desde setembro de 2015, quando o número de endividados foi de 63,5%. O índice de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas também subiu de 9,4% para 9,5% entre março e abril”, aponta o Brasil de Fato.

Comentando: Muita gente, portanto, não sabe se vai ter o que comer ou se terá que morar na rua. E sabemos que o consumo das famílias é o principal motor do Produto Interno Bruto (PIB), medida que quantifica a atividade econômica do país. A demanda das famílias tem um peso de 64% no cálculo do PIB brasileiro, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E tem gente que não sabe o porquê de o povo ter saudades do Lula e desejar vê-lo livre da prisão. As pessoas querem – sobretudo – poder morar e poder comer. Ou não?

CAI A CONFIABILIDADE DO NOSSO PAÍS: Brasil deixa ranking de países mais confiáveis para investimento estrangeiro

Segundo divulgou o G1, “o Brasil deixou de ser um país confiável para o investimento estrangeiro. Ao menos é o que indica o ranking da consultoria A.T.Kearney, que lista os 25 países mais confiáveis – e do qual o Brasil saiu pela primeira vez desde que o levantamento foi desenvolvido, em 1998. Sem o Brasil, nenhum país da América do Sul aparece no ranking”.

Comentando: Em 2015, antes de a Dilma sofrer o impeachment, o Brasil era o 3º país mais confiável. Já em 2016, no governo Temer, caímos para a 25ª posição. Agora, no governo Bozo, até saímos da lista. Isso significa que ficará mais difícil importar e exportar, ficará mais difícil obter financiamentos para o nosso desenvolvimento. Sem desenvolvimento ficará mais difícil obter ou permanecer no nosso emprego. Mas ficará mais fácil para o povo perceber que não se pode votar num candidato cujas propostas não são conhecidas ou debatidas, porque ele foge de debates. É a dura realidade.

👨‍🏫 #VereadorProfPeSergio

Related posts

Leave a Comment